1 de abr de 2011

¿Por qué no te callas Bolsonaro ?





Caros amigos,


O Deputado Jair Bolsonaro não tem vergonha de se dizer racista e homofóbico em rede nacional. Precisamos mostrar que nós não somos o Brasil retrógrado e preconceituoso que ele representa. Assine a petição agora pela lei anti-homofobia para ampliar direitos contra o preconceito e violência a todos os brasileiros:


O Deputado Jair Bolsonaro deu uma entrevista homofóbica e racista chocante em rede nacional - expondo o preconceito terrível que ainda assombra o Brasil. Enquanto já existem leis que protegem pessoas contra a descriminação, pessoas trans, gays e lésbicas ainda não tem nenhuma proteção legal.

Somente no ano passado 250 pessoas foram assassinadas por serem trans ou homossexuais. A homofobia é real e ela mata. Mesmo assim não há lei que proteja pessoas GLBT da discriminação. Ainda se pode demitir alguém somente pela pessoa ser gay e a violência homofóbica não é punida como crime de preconceito.

Vamos direcionar a nossa indignação contra o Bolsonaro em uma ação concreta, acabando com este ataque à igualdade. Vamos pressionar o Congresso a aprovar a lei anti-homofobia que irá salvar vidas inocentes e ampliar proteções para todos os brasileiros. A petição será entregue em uma marcha massiva em Brasília. Clique abaixo para assinar:

Assine a petição aqui!


Com esperança,

Emma, Graziela, Luis, Alice, Ben, Iain e toda a equipe Avaaz



Leia mais:

Jair Bolsonaro dá entrevista polêmica no 'CQC'

Número de assassinatos de homossexuais bate recorde no País



Grupo de parlamentares entrará com representação contra Bolsonaro por quebra de decoro



Bolsonaro rasga Constituição a cada frase, diz movimento gay


Saiba mais sobre All Out, uma nova organização internacional de direitos GLBT


'Estou me lixando para movimento gay', diz Jair Bolsonaro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)