29 de abr de 2017

UFG repudia violência sofrida por estudante durante manifestação




Reitor Orlando Amaral irá cobrar da Secretaria de Segurança Pública apuração dos fatos e punição dos responsáveis.

A Universidade Federal de Goiás (UFG) repudia a violência sofrida pelo estudante de Ciências Sociais desta instituição, Mateus Ferreira da Silva, agredido por um policial militar durante manifestação no centro de Goiânia nesta sexta-feira (28/4). A UFG é histórica defensora do direito à livre manifestação e condena com veemência atos de repressão que venham a cercear esse princípio democrático.

O reitor da UFG, Orlando Amaral, irá cobrar da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária a adequada apuração dos fatos e a punição dos responsáveis. A SSPAP informou que já foi instaurado um procedimento para investigar a atuação dos policiais militares que estavam envolvidos direta ou indiretamente na agressão.

A UFG também acompanha o atendimento ao estudante Mateus Ferreira da Silva no Hospital de Urgências de Goiânia, onde está internado em estado grave. Mateus teve traumatismo cranioencefálico e múltiplas fraturas.

A UFG reitera que defende a legitimidade de manifestações pacíficas como um direito irrestrito de toda a população e, sobretudo, da comunidade universitária, na luta por uma sociedade mais justa e democrática.

Assista o momento exato da violência




Fonte: site da UFG
Foto: divulgada no perfil do facebook de Cristiano Novaes de Rezende

"Te quiero porque tu boca sabe gritar rebeldia” - "Te quero porque tua boca sabe gritar rebeldia" (Mario Benedetti”

 
Te quiero

“Tus manos son mi caricia
mis acordes cotidianos

te quiero porque tus manos
trabajan por la justicia
[...]

Tu boca que es tuya y mía
tu boca no se equivoca

te quiero porque tu boca
sabe gritar rebeldia.”

“Tuas mãos são minha carícia
Meus acordes cotidianos
Te quero porque tuas mãos
Trabalham pela justiça [...]

Tua boca que é tua e minha
Tua boca não se equivoca
Te quero porque tua boca
Sabe gritar rebeldia”

Mario Benedetti

_____________


Narubia Werreria, liderança Karajá, fala sobre a PEC 215 e dá uma verdadeira aula sobre o assunto.



Foto: divulgada pela Agência Brasil