8 de abr de 2017

NEGRO HOMEM, NEGRA POESIA - José Carlos Limeira



Foto: Gustavo Miranda / Agência O Globo



NEGRO HOMEM, NEGRA POESIA



Me basta mesmo

Essa coragem suicida

De erguer a cabeça

E ser um negro

Vinte e quatro horas por dia.

(Diariamente)



Tou contigo seu Zé!

Teu papo de corimba

Protegendo invisível da rua,

Porque da lua somos,

Fico mais na minha.

Qual é a tua pilantra?!

Vamos nessa, nesse verso,

Vai dar pé.

Tou contigo seu Zé!

(Pro seu Zé)



Falando de nós dois, proibidos

Dentro dos dias normais,

E deste gosto de desespero

Que esqueço no próximo

Gole de cachaça,

Para agüentar a desgraça

Até poder estar com você

Negra negra.

(Para uma mulher)



Cansei de ser o animal amestrado que Vocês esperam.

Afinal já são noventa e um anos de Farsa.

Vou expor o gosto das tramas!



Estarei em cada gueto,

No grito de rebeldia,

Em cada beco,

No atrevimento de mudar no papel

Os versos dos poetas.

(Consciência)



Queria ver você negro,

Negro queria te ver,

Se Palmares ainda vivesse,

Em Palmares queria viver.



O ódio do feitor é pegajoso,

Fecundo...

Ele pode emprenhar

Até as mentes mais estéreis

Com seu pênis de chicote.



Já pensou naquele país

Da serra da Barriga?

Sei que talvez não!

Uma terra onde não fosse possível ver

Uma negra ter que mostrar a bunda,

Abrir as coxas, tirar das entranhas

O pão de cada dia.



Por menos que conte a história

Não te esqueço meu povo,

Se Palmares não existe mais,

Faremos Palmares de novo!

_______

 


José Carlos Limeira

“Temas e sentimentos sustentados pela constante busca do código poético que melhor lhe traduza, ao modo belicamente praticado por Lima Barreto, José Carlos Limeira rejeita o fascismo do colonialismo literário brasileiro. Escreve bem. Escreve de peito aberto. Escreve em primeira pessoa” (Nelson Maca).


 




Novos valores da POESIA NEGRA




 
Fonte:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)