20 de set de 2018

Dia 26 de junho - Foi aprovado em 2ª votação o Projeto de Lei de minha autoria, que institui 26 de junho como o Dia Estadual de Enfrentamento às Violências Físicas e Psicológicas contra Crianças e Adolescentes.




Mais uma VITÓRIA para nossas crianças e adolescentes, foi aprovado em 2ª votação o Projeto de Lei de minha autoria, que institui 26 de junho como o Dia Estadual de Enfrentamento às Violências Físicas e Psicológicas contra Crianças e Adolescentes.

É de suma importância que estejamos juntos e participantes da luta que visa assegurar a toda criança e adolescente o direito de crescer e se desenvolver livres de práticas punitivas e disciplinares que causam dor, sofrimento e humilhação.

#BlogEducarSemViolência
#RedeNãoBataEduque


15 de set de 2018

Torre das Donzelas – direção de Susanna Lira. Contra o fascismo e toda forma de opressão #EleNão

 
“A existência de uma prisão política feminina cuja arquitetura remetia a algo medieval já é chocante. São histórias de uma potência inimaginável. Elas viveram e fizeram uma outra revolução naquele lugar. Transformaram a prisão e burlaram a condição de estarem presas de forma muito resiliente. Eu penso no preço que essas mulheres pagaram para que houvesse uma democracia. De fato foi muito alto. E o que mais me comove é que a maioria delas faria tudo novamente se fosse necessário, Susanna Lira, diretora" (Metropoles).

 


"Dogville" como inspiração

Além das entrevistas, a diretora pediu às ex-detentas que desenhassem em um quadro negro a disposição das celas da Torre das Donzelas. Os desenhos serão levados para um estúdio, onde será feita uma sugestão de cenografia do local, no estilo do filme ‘Dogville’ (2003), de Lars Von Trier, cuja trama se passa em um cenário feito apenas com marcas de giz no chão” (Mariane Zendron – Uol).

 

Acesse os depoimentos das ex-prisioneiras que inspiraram o Documentário “Torre das Donzelas” AQUI




Rondó da Liberdade

É preciso não ter medo,
é preciso ter a coragem de dizer.
Há os que têm vocação para escravo,
mas há os escravos que se revoltam contra a escravidão.
Não ficar de joelhos,
que não é racional renunciar a ser livre.
Mesmo os escravos por vocação
devem ser obrigados a ser livres,
quando as algemas forem quebradas.
É preciso não ter medo,
é preciso ter a coragem de dizer.
O homem deve ser livre...
O amor é que não se detém ante nenhum obstáculo,
e pode mesmo existir quando não se é livre.
E no entanto ele é em si mesmo
a expressão mais elevada do que houver de mais livre
em todas as gamas do humano sentimento.
É preciso não ter medo,
é preciso ter a coragem de dizer.
Carlos Marighella - São Paulo, Presídio Especial, 1939.


Que a poesia e as extraordinárias mulheres que foram encarceradas na Torre das Donzelas nos inspirem a seguir lutando contra toda forma de opressão. Contra o fascismo #EleNão


Fotos: divulgação