11 de jun de 2016

O amor é selvagem, indomável, sem frontreiras...




O amor não é cimento de muros

Nem arame farpado de cercas

Fluido e transgressor, às vezes assume

A dureza da madeira

Para ser janelas e portas

E suportar pontes

Cida Alves













Foto: AdoroCinema

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)