26 de mai de 2011

Aprovação de Código Florestal foi precipitada, dizem cientistas

A SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência) e ABC (Academia Brasileira de Ciências) divulgaram juntas uma nota nesta quarta-feira que critica a aprovação do Código Florestal pela Câmara dos Deputados.

"A SBPC e a ABC consideram precipitada a decisão tomada na Câmara dos Deputados, pois não levou em consideração aspectos científicos e tecnológicos na construção de um instrumento legal para o país considerando a sua variabilidade ambiental por bioma", ressaltou o documento.

Nele, os presidentes das duas entidades ressaltaram que nunca houve convite oficial do Congresso para que a ABC e a SBPC participassem das discussões sobre o substitutivo da lei florestal.


As entidades criaram um grupo de trabalho composto por cientistas das diferentes áreas e, em fevereiro, divulgaram um relatório afirmando que as APPs (áreas de preservação permanente), como matas em margens de rio, não poderiam ser alteradas - como prevê o texto-base aprovado na madrugada desta quarta-feira.

Nesta semana, os dois órgãos solicitaram ao governo mais dois anos para construção de um código com base científica e tecnológica.


Fonte: Folha de São Paulo on line, por SABINE RIGHETTI em 25 de maio de 2011.


Vídeo mostra o ‘correntão’ que derruba árvores em segundos em MT

No Estado onde o desmatamento disparou no mês passado, governos estadual e federal querem reduzir taxa a zero a partir de agora.

No vídeo abaixo é possível ver os 120 hectares que dois tratores desmataram em Sinop, no Norte do Mato Grosso, em menos de uma semana.

Os tratores e a corrente foram descobertos por uma operação do Ibama no domingo. Desde então, fiscais do órgão ambiental, da Força Nacional de Segurança e da Polícia Federal montam guarda no local para evitar que os equipamentos sejam roubados.





Fonte: Danilo Fariello, iG enviado a Sinop |em 26 de maio de 2011, 07:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)