6 de mai de 2012

Nem acima, nem abaixo! Na natureza as vidas humanas possuem o mesmo valor de qualquer ser vivo.

 

Que Frida Khalo, Fernando Pessoa, Pablo Neruda, Cora Coralina e Leonardo Boff nos ajudem a compreender que estamos entrelaçados na trama da vida, e que jamais sobreviveremos se não respeitarmos e protegermos as forças vivas que compartilham conosco o planeta Terra.

 

Frida 1

“A Terra pode viver sem nós e até melhor. Nós não podemos viver sem a Terra. Ela é nossa única Casa Comum e não temos outra”(Leonardo Boff).

 

Frida 4

MEU EPITÁFIO

Morta... serei árvore
serei tronco, serei fronde
e minhas raízes
enlaçadas às pedras de meu berço
são as cordas que brotam de uma lira

Enfeitei de folhas verdes
a pedra de meu túmulo
num simbolismo
de vida vegetal

Não morre aquele
que deixou na terra
a melodia de seu cântico
na música de seus versos.

Cora Coralina

 

Frida 3

TALVEZ SEMENTES...

“Eu pertenço à fecundidade
e crescerei enquanto crescem as vidas:
sou jovem com a juventude da água,
sou lento com a lentidão do tempo,
sou puro com a pureza do ar,
escuro com o vinho da noite
e só estarei imóvel quando seja
tão mineral que não veja nem escute,
nem participe do que nasce e cresce.
Quando escolhi a selva
para aprender a ser,
folha por folha,
estendi as minhas lições
e aprendi a ser raiz, barro profundo,
terra calada, noite cristalina,
e pouco a pouco mais, toda a selva.”

Pablo Neruda

 

Frida 5

“Mas se Deus é as flores e as árvores

E os montes e sol e o luar,

Então acredito nele,

Então acredito nele a toda a hora,

E a minha vida é toda uma oração e uma missa,

E uma comunhão com os olhos e pelos ouvidos.


Mas se Deus é as árvores e as flores

E os montes e o luar e o sol,

Para que lhe chamo eu Deus?

Chamo-lhe flores e árvores e montes e sol e luar;

Porque, se ele fez para eu o ver,

Sol e luar e flores e árvores e montes,

Se ele aparece como sendo árvores e montes

E luar e sol e flores,

É que ele quer que eu o conheça

Como árvores e montes e flores e luar e sol.

E por isso eu obedeço-lhe,

(Que mais sei eu de Deus que Deus de si próprio?),

Obedeço-lhe a viver espontaneamente,

Como quem abre os olhos e vê,

E chamo-lhe luar e flores e árvores e montes,

E amo-o sem pensar nele,

E penso-o vendo e ouvindo,

E ando com ele a toda hora”.


Fernando Pessoa

 

 

veta-dilma_inteiro

 

 

Sugestão de leituras sobre o “Código Florestal” aprovado no Congresso Nacional:

Confira 13 Razões para o Veto Total ao PL 1876/99 do Código Florestal

Porque um grupo de políticos quer mudar o código florestal

Código Florestal e pedido de referendo popular

 

Acesse a exposição “Des Forêts et des Hommes” de Yann Arthus-Bertrand AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)