14 de ago de 2011

Rir te deixa mais esperto

Pode parecer espantoso, mas ver uma comédia com o ator Robin Williams tende a deixar você mais esperto do que um documentário sobre física quântica. A descoberta foi feita por pesquisadores da Southwestern University, nos EUA.


Robin Willians pode te deixar mais inteligente.

Liderado por Karuna Subramanian, um estudo submeteu voluntários às trapalhadas do comediante. Eles tiveram melhores resultados ao resolver um quebra-cabeça de associação de palavras do que outros grupos de pessoas que assistiram a filmes de terror ou documentários científicos.

A capacidade de resolver problemas de associação está em uma região do cérebro, chamada córtex cingulado anterior, que por sua vez se vale de outras áreas destinadas a manter o foco em uma determinada estratégia. A descoberta aqui é que pessoas que estão sob estímulos positivos – e consequentemente de bom humor – aumentam a atividade dessa região do cérebro ao resolver tarefas, o que possivelmente ajudou a encontrar soluções criativas para resolver o problema.

Os voluntários que assistiram a filmes tensos como O Iluminado, no entanto, mostraram menor atividade na região em questão.

Fica a dica: está com um problema que precisa de raciocínio lógico e criativo para ser resolvido? Assista uma boa comédia ou "chupe uma manga"!


Fonte: Scientific American



A risada pode ser libertária"


Charlie Chapin e Hanna Arendt, cada um a sua maneira, compartilham da convicção de que o maior inimigo de uma falsa autoridade é o "desprezo, e o mais seguro meio para miná-lo é a risada" (ARENDT, 2001).





Imperdível!!!!





Minhas reverências aos gênios do riso













Geraldinho Nogueira - Bela Vista (GO)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)