13 de mar de 2011

Mortos por terremoto no Japão devem ultrapassar 10 mil


Membros da organização Green Belt Trust acendem velas em homenagem às vítimas do terremoto no Japão, no campus da Universidade de Dacca, Bangladesh (Folha on line)

O primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, afirmou neste domingo que o país vive sua pior crise desde o final da Segunda Guerra Mundial, após o forte terremoto e o consequente tsunami que atingiram a nação na última sexta-feira.

Diante do quadro, Kan pediu união aos cidadãos. O primeiro-ministro afirmou que a situação é "preocupante", ao mesmo tempo em que mostrou sua gratidão e "respeito" pela calma com que a população japonesa enfrentou o terremoto - que atingiu 9 graus de magnitude, o pior de que se tem registro no país.

Mais notícias aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)