21 de mar de 2011

ÉTICA DISCIPLINAR E PUNIÇÕES CORPORAIS NA INFÂNCIA



Caro Leitor,

Posto abaixo o link do artigo de Cristiano da Silveira Longo - Instituto de Psicologia - USP, que realiza uma interessante crítica aos manuais* que sugerem o uso de punições corporais na educação familiar de crianças e adolescentes.

*Alguns manuais citados no artigo:
  • Suzy Camacho - Guia Prático dos Pais, 1998;
  • Alzira Camargo Lopes - Como ter um filho sadio e feliz, 1988,
  • Içami Tiba - Seja Feliz, Meu Filho!, 1995 e Disciplina: Limite na medida certa, 1996.


Vale a pena conferir!


ÉTICA DISCIPLINAR E PUNIÇÕES CORPORAIS NA INFÂNCIA


Resumo:

O presente artigo recupera parte das raízes da Punição Corporal Doméstica de Crianças e Adolescentes (PCD) no Brasil, por meio da análise de manuais de educação familiar. A partir da segunda metade do século XX, esses manuais ganham evidência junto ao mercado editorial e constata-se, atualmente, a presença de autores que se posicionam favoravelmente a respeito das punições corporais. Essas enunciações discursivas são discutidas à luz de uma teoria crítica da violência familiar contra crianças e adolescentes.

Descritores: Educação infantil. Relações pais-criança. Punição. Terapia familiar.


Enviado por Carla Pinheiro França, psicóloga do Ministério Público do Estado da Bahia e integrante da Rede Não Bata, Eduque - Núcleo de Salvador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)