21 de mai de 2013

Mais um episódio do Faroeste Goiano: policial civil atira a queima roupa em um jovem estudante

Crença de que os conflitos se resolvem pela violência + arma de fogo = morte do jovem Luan Vitor.

A versão:

No primeiro depoimento o policial diz que Luan Vitor e um suposto comparsa, identificado como Eduardo Batista, teriam roubado a câmera de sua namorada.

A verdade:

Policial se envolve em briga e atira a queima roupa em jovem e depois sai correndo de arma em punho e volta a se atracar com um rapaz no meio da multidão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)