7 de mar de 2013

RESPEITAR OS DIREITOS HUMANOS É RESPEITAR AS DIFERENÇAS

respeitar a diferença

"Temos o direito a sermos iguais quando a diferença nos inferioriza. Temos o direito a sermos diferentes quando a igualdade nos descaracteriza. As pessoas querem ser iguais, mas querem respeitadas suas diferenças” (Boaventura de Souza Santos).

 

Pastor Marcos Feliciano

Uma pérola do Pastor Marcos Feliciano no Twitter:
"OS AFRICANOS DESCENDEM DE ANCESTRAL AMALDIÇOADO POR NOÉ".

 

UM ABSURDO ATRÁS DO OUTRO:

Deputado Federal que posta nas redes sociais comentários homofóbicos e racistas é indicado para presidir a Comissão dos Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.

Reunião para eleger presidente da Comissão de Direitos Humanos será hoje às 9 horas a portas fechadas.

Veja mais:

Após os protestos de defensores dos direitos dos homossexuais e dos negros contra a possível eleição do deputado Marco Feliciano (PSC- SP) para a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados,  o presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) remarcou a reunião que será realizada às 09h30 desta quinta-feira (07). A reunião será a portas fechadas, só com parlamentares e assessores, não sendo permitida a presença de representantes da sociedade civil.

O presidente da Câmara disseque a escolha dos deputados para presidir a Comissão de Direitos Humanos e Minorias deve ser respeitada,  que não cabe discussão sobre a indicação do PSC para ocupar o cargo, e defendeu a garantia do direito dos deputados de elegerem o presidente da comissão.

A reunião fechada  gerou protestos do deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ). “Eduardo Alves e todos aqui estão acostumados a voto de cabresto ou cajado e não gostaram da presença dos movimentos sociais na sessão”, postou o deputado em seu perfil na rede social Facebook. “Espero que os movimentos sociais não se cansem de contestar essa manobra e essa indicação absurda; não se intimidem com sessões fechadas”.

Fonte: Portal EBC, em 06 de março de 2013.

Outras notícias sobre esse absurdo:

Movimento critica escolha de pastor para Comissão de Direitos Humanos

OAB critica indicação do Pastor Marcos Feliciano para a Comissão Nacional de Direitos Humanos

Pastor é repudiado para Comissão de Direitos Humanos da Câmara

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)