11 de mai de 2017

I Simpósio de Violência Sexual e de Gênero do Hospital Materno Infantil



PROGRAMAÇÃO

I Simpósio de Violência Sexual e de Gênero-HMI (Carga horária: 9h)


8:00h – 8:30 – Abertura do Simpósio e Homenagem à enfermagem. (Luzia Helena P. Berigo –

coordenadora geral de enfermagem; Cristina L. Afonso – vereadora; Marce D. de Paula - médica

coordenadora do Ambulatório de Apoio à Vítimas de Violência Sexual (AAVVS); Fabiana Negri –

diretora geral).

8:30h – 9:15h – Palestra Inaugural: “A clínica médica no atendimento às crianças e adolescentes

vítimas de violência sexual: a atenção às não conformidades e o resgate da escuta.” (Marce D. de

Paula – pediatra, coordenadora do AAVVS).

9:15h – 09:30h – Coffee break.

09:30h– 10:45h - Mesa Redonda: “Atenção ampliada às vítimas de violência: aspectos

sociojurídicos.”

(Dra. Cida Alves – psicóloga do Núcleo de Prevenção das Violências e Promoção de Saúde da

Secretaria Municipal de Saúde; Karina D`Abruzzo – promotora de justiça, coordenadora do Centro

de Apoio Operacional à Infância e Juventude; Ana Elisa G. Martins– delegada da Delegacia

Especializada no Atendimento à Mulher; Arleide Maria dos Santos – assistente social, mediadora).

10:50h – 12:05h - Palestra: “Relações sociais de genero e enfrentamento à violência contra a

mulher.” (Ms. Ana Laura Lobato – Mestre em Antropologia Social pela Unicamp. Bacharel em

Ciências Sociais pela PUC-MG. Experiência na área de Antropologia Urbana e Sociologia Urbana,

com Ênfase em Gênero, Sexualidade, Juventude e Políticas Públicas. Pesquisadora do IPEA –

Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

12:10h – 12:30h - Apresentação artística: “Geni e o Zepelin” (Chico Buarque). (Walter Carvalho -

cantor, instrumentista, compositor e arranjador).

12:30h – 14:00h Intervalo para almoço.

14:00h – 15:15h – Mesa Redonda: “Acolhimento e atenção às mulheres vítimas de violência sexual:

profilaxia, aborto humanitário e desafios em um ambulatório de apoio” (Aline Alencar A. Bressan –

ginecologista; Maria Elaine A. Oliveira – ginecologista; Rosimary S. Barros – enfermeira; Marce D. de

Paula – médica coordenadora do ambulatório, mediadora).

15: 20h – 16:35h – Palestra: “Da clínica da assistência à clínica da perícia: sobre os serviços de

aborto legal no Brasil.” (Dra.Vanessa Canabarro Dios – doutora em ciências da saúde pela UnB,

sanduíche no Ethox Center, no Nuffield Departmento of Population Health, na Universidade de

Oxford, Inglaterra. Atua com mulheres e crianças vítimas de violência sexual e tem experiência na

área de aborto previsto em lei. Pesquisadora da ANIS – Instituto de Bioética).

16:35h – 16:50h – Coffee breack.

16:50h – 18:05h – Sessão Coordenada: “Da perícia à assistência e o lugar da escuta psicológica na

atenção à vítimas de violência: fragmentos de experiências e o mito do curador ferido” (Leonardo F.

Faria – neuropsicólogo, psicólogo forense, psicólogo criminal da Polícia Técnico-Científica do Estado

de Goiás; Mestrando em Ciências Criminológicas-Forenses pelo IPEBJ. Ms. Suely P. Faria –

doutoranda em psicologia pela PUC – GO, mestre em ciências da religião pela PUC- GO,

coordenadora do serviço de psicologia do HMI. Ms. Jorge Antônio M. de Lima – mestre em

antropologia social pela UFG, psicólogo e analista junguiano. Coordenador do “Instituto Olhos da

Alma Sã”. Ms. Ronaldo Celestino – mestre em psicologia clínica e cultura pela UnB, psicólogo e

analista junguiano, psicólogo clínico do AAVVS e da Secretaria Municipal de Saúde, coordenador da

sessão).

18:10 – 18: 20h – Encerramento. (Sara Gardênia F. P. de Souza – diretora técnica; Ronaldo

Celestino – coordenador do evento).

18:20h – 18:30h – Apresentação artística de encerramento: “Maria Maria” (Milton Nascimento e

Fernando Brant). (Walter Carvalho - cantor, instrumentista, compositor e arranjador).

Programação sujeita a alterações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)