19 de fev de 2014

Justiceiros: de volta à barbárie do olho por olho, dente por dente

Um-Cão-Andaluz-reprodução

"Em momento algum a vingança, a violência, a tortura podem ser confundidas com justiça"
Ricardo de Lima


Três homens envolvidos em assaltos são espancados em Goiânia

 

População não esperou a polícia e decidiu agir com violência.
Ordem dos Advogados é contra esse tipo de atitude.

Assiste reportagem completa AQUI

Três homens foram espancados em menos de 24 horas em Goiânia. Todos estavam envolvidos com assaltos e alguns moradores não esperaram a polícia e decidiram agir com violência.  

Após uma tentativa de assalto, Alcenor Neto foi pego pelos vizinhos. Imagens feitas por um dos vizinhos mostram que quando o espancamento parecia ter terminado, um homem se aproxima e puxa o assaltante pela perna. As pessoas pedem calma. Alcenor apanhou tanto que foi levado para o hospital.

Israel de Moraes também foi agredido depois de assaltar a esteticista Cassia Pereira. Três rapazes viram o assalto e perseguiram o homem, que só parou porque bateu com o carro. Ele foi amarrado e apanhou bastante.

A vítima reprovou o espancamento: "Eu não faria o que eles fizeram, porque eu acho errado. Toda pessoa tem a chance de se arrepender do que faz".

Em outro caso, um adolescente ficou amarrado na grade durante 20 minutos. Foram os operários de uma construção que o prenderam depois que ele tentou roubar uma moto. Antes de ser preso pela polícia, o homem levou chutes.

A Ordem dos Advogados de Goiás mandou representantes das comissões de direitos humanos e de segurança pública percorrerem as delegacias onde os casos foram registrados. A OAB quer que seja garantida punição para quem cometeu os furtos e roubos, mas também para quem praticou as agressões contra os assaltantes.

"A resposta não é essa, o cidadão fazer justiça com as próprias mãos, até porque eles estarão se igualando àqueles crimes que eles desejam repelir", opina Henrique Tibúrcio, presidente da OAB de Goiás.

O sociólogo Ricardo de Lima considera inadmissível este tipo de comportamento agressivo: "Em momento algum a vingança, a violência, a tortura podem ser confundidas com justiça" (Fonte: Jornal Hoje).


Foto de Ilustração: imagem do filme “Um cão andaluz” de Luis Buñuel e Salvador Dalí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)