19 de out de 2011

Castigos corporais levam Erika à Casa Civil e Saúde

 

Reuniões nesta terça-feira (18), com a ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e o ministro Alexandre Padilha (Saúde), dão continuidade aos trabalhos da deputada Erika Kokay à frente da Comissão Especial do PL 7672, que trata do direito de crianças e adolescentes serem educados sem castigos físicos e tratamento degradante. As agendas de Erika com Gleisi e Padilha estão previstas para esta tarde.

Erika Kokai

Deputada Erila Kokay e Márcia Teixeira, coordenadora do Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher (Gedem). – Seminário no Ministério Público da Bahia

Erika Kokay é a presidente da comissão e nos últimos dias dedicou-se em tempo integral a aprofundar suas análises e debates sobre o tema, participando de audiências públicas com autoridades e especialistas estaduais da Bahia e Rio de Janeiro, realizadas na segunda-feira (17) e na última sexta-feira (14), respectivamente.

Em Salvador, onde participou de evento promovido pelo Ministério Público baiano, ela destacou o forte impacto psicológico dos castigos físicos sobre o comportamento das crianças, ao recordar que pesquisa identificou 70% das vítimas de violência doméstica envolvidas com o bullying escolar.

"Quem bate para ensinar está, na verdade, ensinando a bater", lamentou a deputada no Seminário Primeira Infância: proteção integral - Educar sem castigos físicos, promovido pelo Centro de Apoio da Criança e Adolescente (Caoca) da Bahia e a promotora de Justiça Márcia Guedes, presidente da instituição.

No Executivo Federal, a deputada Erika Kokay pretende mobilizar todos os ministérios que cuidam da proteção à criança para o enfrentamento à prática, especialmente por meio de campanhas de esclarecimento e divulgação da gravidade dos impactos que impõem ao indivíduo, por toda vida. O reconhecimento disso levou a ONU a orientar seus países membros a coibirem formalmente o uso de castigos. Cerca de 30 já possuem legislações apropriadas, entre Suécia, Espanha, Venezuela e Uruguai.

A relatora do projeto na Comissão Especial, deputada Teresa Surita (PMDB-RR), tem sido incansável parceira de Erika no aprofundamento das análises do problema. Ambas pretendem concluir o trabalho da Comissão no dia 6 de dezembro, de acordo com cronograma fixado após sua instalação, em agosto.

Márcio Morais

Assessoria de Imprensa

Enviado por Maria Helena Pacheco Schuster - 18 de outubro de 2011 16:02

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)