18 de fev de 2017

Performance Negrotério - 32ª Bienal de São Paulo Incerteza Viva


 De frente pro crime

“Tá lá o corpo estendido no chão
Em vez de rosto a foto de um gol
Em vez de reza a praga de alguém
E um silêncio servindo de amém”

João Bosco - Aldir Blanc



“Negrotério” é uma ação performativa de protesto. Dialoga com o genocídio da população pobre, preta e periférica- jovens, mulheres, indígenas e homoafetivos.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)