18 de dez de 2012

O militante Wanderlino Nogueira Neto é o mais novo membro do Comitê dos Direitos da Criança da ONU

 

Com 85% dos votos o brasileiro Wanderlino Nogueira Neto foi escolhido para compor o Comitê dos Direitos da Criança da ONU.

Wanderlino na ONU

Wanderlino Nogueira Neto recebendo Prêmio Direitos Humanos 2011

O resultado da votação foi anunciado na tarde dessa terça-feira , na Assembleia Geral da ONU , em Nova York. Entre os nove candidatos escolhidos está o brasileiro Wanderlino Nogueira Neto, que obteve 161 dos 189 votos.

O Comitê da ONU é a principal instância global que tem como função acompanhar a implementação das normas da Convenção dos Direitos da Criança, ratificada por 193 países, entre eles o Brasil. Atualmente o Comitê é composto por dezoito membros.

A Associação Nacional dos Centros a de Defesa da Criança e do Adolescente – Anced/ Seção DCI Brasil vem feito à gestão junto ao Governo Brasileiro, em torno da candidatura de Wanderlino Nogueira Neto. Boa parte dessa propositiva trajetória profissional de Wanderlino Neto se deu na ANCED/DCI e como membro do Cedeca Rio de Janeiro, dedicando grande parte de sua vida a luta pela defesa dos direitos humanos de crianças e adolescentes do país.

Conheça um pouco mais da trajetória de Wanderlino Nogueira Neto clicando aqui

 

Enviado por Maria Luiza Moura, psicóloga, mestre em educação e ex-presidente do Conselho Nacional de Diretos de Crianças e Adolescentes (CONANDA), em 18 de dezembro de 2012.

Um comentário:

  1. Parabéns DR. WANDERLINO, a Infancia brasileira está muito bem representada pelo senhor. continue firme em ser o guardiao dos direitos das crianças e adolescentes nao teria o BRasil melhor representação. mais uma vez parabés e que DEUS O PROTEJA.

    ResponderExcluir

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)