14 de jun de 2015

Amor Mundi por Hanna Arendt – Amor di mundi por Cesaria Evora




Para Arendt é na educação que declaramos nosso amor ao mundo e aos nossos filhos, pois somente por meio do ato educativo podemos demonstrar

[...] se amamos o mundo o bastante a ponto de assumir uma responsabilidade por ele e assim salvá-lo da ruína que, de não ser pela renovação, de não ser pela chegada dos novos e os jovens seria inevitável. Também mediante a educação decidimos se amamos nossos filhos o bastante como para não soltá-los de nosso mundo, deixando-os a seus próprios recursos, nem tirar-lhes das mãos a oportunidade de empreender algo novo, algo que nos não imaginamos, o bastante como para prepará-los com tempo para a tarefa de renovar o mundo comum (ARENDT, 1996b, p. 208)

Para Arendt es en la educación que declaramos nuestro amor al mundo y a nuestros hijos, porque sólo a través del acto educativo podemos demostrar

[...] si amamos el mundo lo bastante como para asumir una resposabilidad por él y así salvarlo de la ruina que, de no ser por la renovación, de no ser por la llegada de los nuevos y los jóvenes sería inevitable. También mediante la educación decidimos si amamos a nuestros hijos lo bastante como para no arrojarlos de nuestro mundo y librarlos a sus propios recursos, ni quitarles de las manos la oportunidad de emprender algo nuevo, algo que nosotros no imaginamos, lo bastante como para preparar-los con tiempo para la tarea de renovar un mundo común (ARENDT, 1996b, p. 208).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Adoraria ver publicado seu comentário, sua opinião, sua crítica. No entanto, para que o comentário seja postado é necessário a correta identificação do autor, com nome completo e endereço eletrônico confiável. O debate sempre será livre quando houver responsabilização pela autoria do texto (Cida Alves)